Logo ISECENSA/Página Inicial
Solidariedade e engajamento em tempo de Coronavírus

Solidariedade e engajamento em tempo de Coronavírus

Solidário diante da pandemia do coronavirus, o ISECENSA entrou em campo para dar sua colaboração. Em uma ação voluntária, professores dos cursos de Enfermagem e Fisioterapia uniram-se às "Formiguinhas do Bem" para a produção de capotes e máscaras faciais a serem doados aos profissionais da sáude de Campos dos Goytacazes e região. A primeira fase ficou sob responsabilidade da associação das costureiras, que confeccionou 300 unidades, utilizando o material arrecadado pelos professores e comunidade campista. A partir daí, a produção seguiu para os laboratórios do ISECENSA para empacotamento e esterilização.
- O uso da autoclave garante confiabilidade ao material que será utilizado pelos profissionais que estão na linha de frente do atendimento aos pacientes vítimas do coronavírus - explica Felipe Jorge, coordenador do curso de Fisioterapia.
Aderindo ao movimento, os cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia de Produção também deram sua contribuição. Utilizando o Espaço Maker, alunos e professores estão produzindo protetores faciais, em impressoras 3D e corte a laser. Segundo Pompílio Reis, coordenador do curso de Engenharia de Produção, "as face shields seguem as normas e exigências da ANVISA e contribuem nesse momento, quando faltam EPI (equipamento de proteção individual) nos hospitais".
- É fundamental o engajamento de todos para enfrentarmos esse momento. Nossa intenção é manter a produção enquanto estivermos em pandemia- diz a coordenadora do curso de Enfermagem, Aline Marques.
Atento também à economia, muito afetada com a pandemia, o ISECENSA abriu uma nova frente de atuação, direcionada à questão. Desta vez, teve como parceiro o CENSA que, arrecadando alimentos com os pais de alunos, montou e distribuiu cestas básicas para a Comunidade Tamarindo. Os moradores do local são basicamente diaristas e ambulantes que, nesse momento, estão em confinamento e impedidos de trabalhar. Foram também doados materiais de limpeza para o Asilo Monsenhor Severino e alimentos para a Congregação das Irmãs Redentoristas, que distribuem diariamente refeição para moradores em situação de rua.
- Seguindo nossos fundadores D. Bosco e Madre Mazzarello somos solidários a nossos irmãos, como comunidade educativa, nesse tempo desafiador - diz Ir. Rosa Idalia Pesca, diretora do CENSA;
Ações direcionadas à mente e ao corpo também estão sendo realizadas. Através das redes sociais, a instituição sugere exercícios físicos, leituras, cursos, posta performances artísticas dos alunos, produz vídeos motivacionais, ensina rotina de estudos, promove grupos de discussão e, acima de tudo, une a comunidade através de correntes de orações transmitindo esperança e fé. A Pastoral Universitária criou o Apoio Espiritual, com encontros em grupo e individual, e a Clínica de Psicologia Anita Balestieri atende gratuitamente os acadêmicos fragilizados com a situação. Todos os cursos participam com os conteúdos, contribuindo cada um com a área que lhe é pertinente. O material será reu em um informativo virtual, chamado Boletim P&D, e ficará disponível não só para os alunos e professores mas, também, para a comunidade externa, como apoio para enfrentar o período de confinamento.
- Nós, salesianos, temos a essência solidária e não podemos nos omitir nesse momento ímpar que passamos. Precisamos estar fortes para superarmos essa crise e isso só será possível com a participação de todos. Não estamos juntos mas estamos unidos - disse Elizabeth Landim, vice-diretora do CENSA e ISECENSA.
"Acreditamos que deste empenho conjunto sairemos mais fortes e mais ricas em humanismo cristão. Estamos vivendo uma verdadeira Páscoa", completa Ir. Suraya Chaloub, diretora do ISECENSA.

Compartilhe: