Logo ISECENSA/Página Inicial
Transferência

Transferência

Normas que regulamentam a transferência no Isecensa

A transferência, meio legal do aluno mudar de instituição de educação superior para outra ou de um curso para o outro, é realizada com base na Portaria nº 230, de 09 de março de 2007 e está sempre condicionada à existência de vagas disponíveis.

Ela pode ocorrer nas seguintes situações:

  1. De outras Instituições para o ISECENSA:

    Protocolizar na Secretaria Geral, em períodos estabelecidos no calendário acadêmico,os seguintes documentos:

    • HISTÓRICO ESCOLAR original ou autenticado, fornecido pela Instituição de origem, com data e pontos do vestibular;
    • PROGRAMAS DAS DISCIPLINAS CURSADAS, com as respectivas cargas horárias;
    • DECLARAÇÃO original de situação acadêmica;

    Apresentar uma Cópia Simples e Originais:

    • Uma foto 3X4 (recente);
    • Certidão de nascimento ou casamento;
    • RG ou CNH, CPF, Título de Eleitor e Certificado de Reservista;
    • Diploma e Histórico Escolar do Ensino Médio;
    • Publicação no Diário Oficial (para os formandos após 1985);
    • Comprovante de residência.

    Efetivada a transferência na Secretaria Geral, os documentos serão encaminhados à Coordenação do Curso pretendido para análise de isenções. Após a análise do currículo para verificação de eventuais dispensas, o candidato deve definir o seu horário a ser cumprido no período letivo em curso.

  2. Do ISECENSA para outras Instituições:

    A transferência pode ser solicitada em qualquer época do ano. Os documentos exigidos pela Instituição de destino devem ser solicitados à Secretaria Geral, que tem o prazo de 20 dias para expedí-los.

  3. De um curso para outro no próprio ISECENSA:

    Até o prazo de 30 dias, após o início do período letivo, o aluno pode solicitar transferência de curso, desde que exista vaga disponível no curso pretendido. Para isso deve preencher requerimento específico na Secretaria Geral.

    Após a análise do currículo para verificação de eventuais dispensas, o candidato deve definir o seu horário a ser cumprido no período letivo em curso. Não é deferida a matrícula, se for verificada a existência de débito do requerente, junto ao ISECENSA, referente a freqüência anterior a cursos da Instituição.